quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Por vaga nas quartas da Libertadores, Botafogo recebe o Nacional num Nilton Santos lotado





Botafogo x Nacional-URU no Nilton Santos
(Imagem WS design)
HOJE, quinta-feira, é o dia mais aguardado do ano pelo torcedor botafoguense. Num Nilton Santos repleto de alvinegros, o Botafogo recebe, às 19h15, o Nacional do Uruguai no jogo de volta das oitavas de final da Copa Libertadores. A disputa vale vaga na próxima fase e o classificado encara o Grêmio nas quartas da competição.

O Botafogo joga com a vantagem do empate por ter vencido o primeiro jogo em Montevidéu (1 a 0 - gol de João Paulo), mas o Nacional é mais um gigante* do continente a cruzar o nosso caminho e a tarefa não vai ser tão fácil como alguns estão apregoando. Recomenda-se cautela e concentração nessas situações, ainda mais em se tratando de Botafogo.

*Já passamos por Colo-Colo-CHI e Olímpia-PAR na fase classificatória e deixamos para trás Estudiantes-ARG, Atlético-COL e Barcelona-EQU que passou às quartas vencendo o Palmeiras ontem na disputa de pênaltis, na fase de grupos.

No domingo passado, o time empatou em 0 a 0 com o Cruzeiro em Belo Horizonte. Em razão do compromisso pela Liberta, Jair mandou a campo uma equipe alternativa reforçada por Gatito, Lindoso e Bruno Silva. Com vontade e muita aplicação tática, o time segurou o adversário e colheu um bom resultado dentro das circunstâncias que envolviam a partida.

Dos últimos cinco resultados (duas derrotas em casa e três empates fora) esse, no Mineirão, foi o que caiu melhor na avaliação do torcedor alvinegro. O time foi guerreiro. Aguentou o tranco durante 95 minutos e quase volta ao Rio com os três pontos na mochila.


Veja como foi a partida na nossa resenha de pós-jogo: Botafogo dá pausa no Brasileiro e concentra forças na Libertadores: Que venha o Nacional!


Tabela (2a.parte) atualizada após a 19a. rodada do Brasileirão.
 Com o empate contra o Cruzeiro, o Botafogo soma 25 pontos
 e ocupa a 11a. posição. (Arte: SporTV
Os destaques da partida foram: Gatito Fernandez, pelas defesas e pela cera; Bruno Silva, pelo esforço e por ter peitado o desafeto Sassá mostrando o lugar dele na fila; e Guilherme, o fominha, pela lucidez incomum nesse jogo.

Com mais esse empate, o Botafogo encerrou o primeiro turno com 25 pontos, na 11a. posição. Antes, estava em oitavo.

O aproveitamento dos alvinegros caiu para 43,9%, abaixo do que era esperado mesmo com o time lutando em três frentes simultaneamente: Liberta, CdoB e Brasileiro. Agora são seis vitórias (quatro em casa e duas fora), sete empates (dois em casa e cinco fora) e seis derrotas (três em casa e três fora) no Brasileiro.

Passado o sufoco de domingo e a pior sequência de resultados do time no Brasileirão, o Botafogo utilizou o pequeno intervalo entre as partidas para aprimorar a forma e se concentrar no grande objetivo do ano: seguir firme e forte na Libertadores, quem sabe até às finais.


Não se compara | Campanha institucional do Botafogo F.R. (Botafogo TV)


Um empate com qualquer placar hoje nos coloca entre os oito clubes mais bem ranqueados do continente sul-americano no ano e nas quartas da competição depois de 44 anos. Caso o resultado da primeira partida (1 a 0) se repita a favor dos Uruguaios, o dono da vaga será conhecido na disputa de pênaltis. Um vitória com placar superior a um gol, a vaga é deles.

Com não houve baixas contra o Cruzeiro, Gatito Fernandez, Rodrigo Lindoso e Bruno Silva estão garantidos para a partida. Recuperado de um edema na coxa, Jefferson voltou a treinar com o grupo mas deve começar o jogo no banco de reservas, fato inédito desde que voltou aos gramados no mês passado.

O lateral Luis Ricardo foi poupado no domingo e deve assumir a lateral direita normalmente, mesmo que não esteja ainda em plena forma. Dessa forma, Jair deixa de improvisar na posição. O mesmo deve acontecer com Victor Luis pela esquerda, que volta depois de descansar contra os mineiros. A dupla de zaga está confirmada com Carli e Rabello e, por opção tática do treinador, os dois Emerson's não foram relacionados para o jogo. Com apenas sete vagas disponíveis para o banco, Marcelo será o único suplente para a zaga.

Pelo meio, Matheus Fernandez e João Paulo reassumem as suas posições assim como Pimpão e Roger voltam a formar a dupla de ataque. Dessa forma, Leo Valencia, Marcos Vinícius e Brenner que enfrentaram o Cruzeiro, devem figurar no banco de reservas como opção.

Os ingressos destinados à torcida do Botafogo foram esgotados o que nos dá a perspectiva de um novo recorde de público no estádio esse ano. A carga total girou em torno de 44 mil ingressos e só restavam entradas para a torcida adversária (Ala Sul do estádio). Clube e torcidas organizadas se uniram para fazerem uma grande festa de recepção aos jogadores com mosaicos, adereços, chuva de papel picado e muitos fogos. Esperamos que o clima de otimismo permaneça durante todo o jogo e que a festa se repita ao final com a classificação do Botafogo.


FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO-BRA X NACIONAL-URU


Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 10 de agosto de 2017 (Quinta-feira)
Horário: 19h15(de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)
Assistentes: Wilmar Navarro (Colômbia) e John Leon (Colômbia)

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Luis Ricardo, Joel Carli, Igor Rabello e Víctor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes e João Paulo; Rodrigo Pimpão e Roger
Técnico: Jair Ventura

NACIONAL-URU:
Estebán Conde, Jorge Fucile (Felipe Carballo), Agustín Rogel, Diego Polenta e Luis Espino; Diego Arismendi, Álvaro González e Sebastián Rodríguez; Tabaré Viudez, Sebastián Fernández e Rodrigo Aguirre
Técnico: Martín Lasart


Saudações a todos e fiquem à vontade para comentar